sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

CIRURGIA DE CÁLCULO RENAL A LASER

 Para começar nosso assunto, quero, de antemão, deixar bem claro que não sou médico e que não tenho nenhum tipo de ligação com o estabelecimento, pessoas e produto que citarei em minha postagem ! Sou apenas um músico (flauta transversa) e técnico em Segurança do Trabalho que deseja compartilhar minha (dolorosa mas bem sucedida) experiência com os terríveis cálculos renais, também denominados litíase renal, e popularmente chamados de pedras nos rins ! Digo isso já de cara para que ninguém venha a pensar que sou mais um daqueles que trabalham para empresas desse segmento (tratamento de cálculos renais), travestidos de usuários comuns, pessoas 'normais' que sofrem desse mal ! Apenas quero compartilhar a experiência e conhecimentos que adquiri nessa minha jornada árdua de luta contra os cálculos renais, visando facilitar a compreensão daqueles que buscam informações de pessoas como elas mesmas, que já passaram por esse calvário, elucidando dúvidas, contribuindo para a decisão de fazer esse procedimento (a laser), ajudando a dissipar todo e qualquer temor quanto à segurança do procedimento e preparando/informando/orientando sobre o procedimento em si e seu pós-operatório !

 Primeiramente quero exaltar e agradecer de todo o meu coração e alma a DEUS (sim, sou cristão !) pois sem Ele, jamais teria chegado até aqui, depois de todo o processo pelo qual passei ! Glória a DEUS por tudo ! Agradeço à minha amada esposa, que esteve ao meu lado, sofrendo comigo em minhas crises renais, dores e lágrimas, sentindo como se fosse em si mesma ! Da mesma forma, agradeço à minha doce família (tias, avó, primo, primas, pai, mãe), os quais me auxiliaram em tudo, sendo também instrumentos usados por DEUS para viabilizarem todo o tratamento para mim ! Agradeço muitíssimo ao Dr. José Augusto de Mesquita Neto, médico cirurgião e urologista do CALREN - Hospital do Cálculo Renal, o qual foi e tem sido um instrumento valiosíssimo de DEUS e de suma importância para que me fosse permitido fazer todo o tratamento, desde o seu início até o término (imenso abraço, admiração e que DEUS lhe abençoe, doutor, ao senhor e a toda a sua família) ! Agradeço também a todos os meus irmãos em Cristo Jesus, os quais foram de não menor importância em toda a minha jornada, em todas as minhas dificuldades e dores: que o Senhor vos retribua sete vezes mais com bênçãos dos céus de cima em nome do Senhor Jesus ! Amém ! Agradeço aos amigos que me apoiaram, incentivando-me e também rogando a DEUS por mim ! Agradeço infinitamente a todos por tudo !

 Bom, sofro de cálculos renais desde os anos 2000 aproximadamente ! No início, em minha primeira crise renal, amanheci com uma dor incômoda (parecida com um cansaço) na região lombar, que se foi irradiando rapidamente até a altura dos rins ! Correndo para um atendimento de emergência, fora constatada a litíase renal, dois cálculos: um no rim direito e outro no rim esquerdo ! No princípio, as dimensões dos cálculos não passavam de entre 1mm e 3mm ! Com muitas dores e lágrimas, após diversas crises renais (que são causadas pela migração do cálculo, ou seja, pela movimentação dele no sistema urinário), acabava por expeli-los ao urinar, mas isso, somente após muitas idas e vindas das emergências ! Sentia também muitas náuseas ! Era terrível ! Passei por isso umas três ou quatro vezes, sempre com intervalos entre dois ou três anos, e (por último) um ano !


SISTEMA  URINÁRIO

 Dia 8 de novembro de 2011, fiz uma ultrassonografia das vias urinárias e, para minha surpresa, estavam lá 2 cálculos: um no rim direito e outro no esquerdo ! Quase uma semana depois, fiz (por minha conta própria) outra ultrassonografia. Para minha infeliz surpresa (de novo !), mesmo após ingerir muita água e de urinar muito e bem clarinho, as pedras ainda estavam lá ! Frustrado, recebi orientações de minha família para que buscasse por um especialista, um urologista. Buscando num guia médico de determinado plano de saúde de um de meus familiares, liguei para um urologista de um bairro próximo: consulta marcada somente para quase um mês depois e valor de R$ 120,00 ! Resolvi ligar para o CALREN - Hospital do Cálculo Renal, localizado também numa região próxima de minha residência. Valor da consulta particular: R$ 150,00 ! Óbvio que optei por este último, já que é um hospital especializado em cálculo renal, o qual eu conhecia ao passar próximo quando eu ia para o trabalho ! Além disso, ainda recebi o relato de uma irmã de minha igreja que havia feito uma cirurgia há alguns anos lá mesmo ! Pôxa, a diferença de valor entre a consulta com o primeiro urologista (de consultório próprio) e a do hospital especializado (CALREN) era de apenas R$ 30,00 ! Lógico que optei pelo hospital especializado, né ?!?

ESTRUTURA  RENAL


 Indo à consulta no CALREN, fui atendido pelo excepcional médico Dr. José Augusto Mesquita Neto (médico cirurgião e urologista), que me solicitou novos exames, realizados todos lá naquele mesmo dia ! Com o resultado dos mesmos em mãos, o Dr. José Augusto deu-me o diagnóstico preciso e disse-me que eu não conseguiria expelir naturalmente ambos os cálculos, um de 7mm (rim direito) e outro de 6mm (rim esquerdo) !

CÁLCULO  RENAL


 Segundo ele, em caso de crise renal severa, era indício de que um dos cálculos (ou ambos) estaria(m) migrando (se movimentando) para o(s) ureter(es) ! Como cada ureter possui entre 2mm e 3mm, seria impossível a passagem das pedras por cada ureter ! Isso bloquearia a passagem de urina produzida pelos rins, o que geraria bactérias com o acúmulo de urina neles, causando infecções nos mesmos ! Como os rins acabariam por inchar, seu funcionamento ficaria comprometido e, num curto prazo de tempo (coisa entre duas e quatro horas), eu poderia vir a perder um dos rins ! O Dr. José Augusto prescreveu-me a cirurgia a laser, cujo valor (pelo menos para mim, no momento) estava fora de minhas possibilidades, mais de R$ 8.000,00 aproximadamente, isso, cada rim ! No total, isso me custaria um valor altíssimo, praticamente impossível para minha situação no momento! Até porque não possuía plano de saúde na ocasião ! Os planos de saúde pagam (me parece) pouco menos que isso... Graças a DEUS, pela imensurável generosidade do Dr. José Augusto, o valor me fora facilitado em todos os sentidos ! Liguei dias depois da consulta para marcar as cirurgias ! Ressaltando que os valores praticados NÃO SÃO CAROS: mão-de-obra especializada de uma equipe médica, equipamentos de última geração (última palavra em matéria de tratamento de cálculos renais), técnica super avançada, medicações evoluídas, acolhimento numa estrutura de primeiríssimo mundo, com toda uma preparação, adequação e suporte raros de serem encontrados hoje em dia ! O problema é que nós, povo brasileiro, ganhamos muitíssimo mal, o que nos impede de ter à disposição tratamentos que políticos e suas famílias injustamente têm sem fazerem um mínimo de esforço, como nós, brasileiros, fazemos ! 


RIM  DILATADO  POR  OBSTRUÇÃO  DO  URETER


 A primeira cirurgia fora marcada para o dia 1 de dezembro de 2011, às 10 horas da manhã ! Citarei resumidamente todos os procedimentos a que fui submetido antes, durante e após a cirurgia:

  •  Foi-me prescrito um antibiótico (Proflox, que é o Cloridrato de Ciprofloxacino), que deve ser tomado entre 3 dias a 7 dias antes da cirurgia, para que combatesse qualquer eventual infecção que já estivesse instalada ou para profilaxia (prevenção);

  •  Jejum total a partir das 00:00 do dia anterior à cirurgia (não se pode comer nem beber nada, inclusive água !);

  •  Antes de ir para o centro cirúrgico, preenchi várias guias: umas com questionários (contendo perguntas sobre medicamentos ingeridos em determinado tempo, eventuais alergias a medicamentos, cirurgias já realizadas e outras mais) e outras com explicações sobre os procedimentos a serem realizados, autorizações e outros mais;

  •  Fui chamado por um dos enfermeiros a dirigir-me para meu quarto (em caso particular ou se o convênio cobrir, vai-se para um quarto privado, com condicionador de ar; TV a cabo; frigobar; leito automatizado com controle remoto; sofá-cama para acompanhante, cuja permanência deve ser paga por fora, dando-lhe direito a café da manhã, roupas de cama e um kit para banho, contendo sabonete, xampu, condicionador, loção hidratante; para o paciente, roupas de cama, roupão, refeições regulares e de excelente qualidade para o paciente >de idem qualidade para o acompanhante<, kit de banho com toalha, xampu, condicionador, loção hidratante, banheiro desinfectado a cada paciente com chuveiro quente, barras de apoio para o paciente, box, lavatório com torneira e espelho, um ramal para contato com diversos setores do hospital, uma campainha para acionar a Enfermagem em caso de necessidade, cujo atendimento é imediato, logo após acioná-la. Enfim, toda uma infraestrutura especialmente desenvolvida, adequada e disponibilizada ao paciente e ao seu acompanhante);

  •  Após receber o kit banho, tomei uma bela ducha e pus o roupão;

  •  Após alguns minutos, um dos enfermeiros me colocou o soro e antibiótico na veia, e fiquei deitados, em repouso, aguardando a visita da(o) anestesista;

  •  Recebi a visita da(o) anestesista, que me fez algumas perguntas e me passou o que seria realizado a nível de anestesia. O método utilizado é o bloqueio, ou seja, a raqui (raquianestesia). Confesso que fiquei bastante assustado quando a anestesista revelou-me ser a raqui a anestesia utilizada ! Isso, devido a alguns relatos de pessoas que diziam terem ficado paraplégicas após a aplicação da tal, ou de quem ficara com seqüelas após essa anestesia, como mudança de temperamento (sei lá, creio ser isso mais ou menos...) e as famosas cefaléias pós-raqui (fortes dores de cabeça após os efeito da anestesia, no pós-cirúrgico) ! Dias antes, pesquisei muito sobre a tal anestesia e descobri que as técnicas, medicamentos e profissionais evoluíram muitíssimo, com sucesso em praticamente todos os procedimentos ! Ainda assim eu estava muito apreensivo: a anestesista pediu a um dos enfermeiros que me ministrassem meio comprimido de Dormonid (um comprimidinho azulzinho, de sabor azedo e amargo ao mesmo tempo, que se coloca debaixo da língua). Após alguns minutos, eu já estava bem mais tranqüilo, sem estar dopado;

  •  Após alguns minutos, o enfermeiro levou uma maca para o quarto e me passou do leito para tal. Fui levado para o centro cirúrgico, onde fui transferido para a mesa cirúrgica. Lá, a anestesista aplicou no soro uma medicação de cor leitosa, que, aos poucos, fez-me adormecer, até 'apagar' por completo ! Sobre a raqui ? Nem vi me aplicarem ! Dormi como uma criancinha ! Ainda bem...;

  •  Totalmente sem noção de tempo, despertei já no leito de meu quarto, não sentindo da cintura pra baixo ! Minha esposa diz que retornei ao quarto, após a cirurgia, de olhos arregalados e com calafrios (reação normal da raqui, quando esta vai passando), falando pelos cotovelos !;

  •  Fui recuperando-me do efeito da raqui aos poucos, sentindo que os movimentos de minhas pernas iam-se recobrando. Ah ! A anestesista ressaltou que só deveria ingerir qualquer coisa (inclusive água) após liberação por parte dela ou de um médico, informação essa que me seria passada a mim e à minha esposa através deles mesmos ou de um enfermeiro ! Confesso que as últimas partes de meu corpo que voltei a sentir foram o pênis e os testículos ! Como minha 'parte baixa' estava ainda anestesiada, sentia um desconforto na altura da bexiga, mas não conseguia urinar por estarem os músculos dessa região ainda relaxados (efeito da anestesia) ! A equipe médica julgou melhor me passar uma sonda (cateterismo vesical) para aliviar-me: Não ! Não doeu nada pois ainda estava sob efeito anestésico da raqui ! E olha que saiu urina, hein !?! Isso, porque o médico, no ato cirúrgico, irriga o rim operado com bastante líquido (creio ser soro, não tenho certeza ainda, mas perguntarei ao meu médico !);

  •  Não me recordo bem se foi um médico (anestesista ou não) ou um enfermeiro que me perguntou, depois de um tempo, se eu já sentia completamente os pés e pernas e se já conseguia movê-los normalmente ! Disse que sim e me foi liberado o desjejum ! Embora com muita fome, não posso deixar de ressaltar a excelente qualidade das refeições, cujo cardápio me era apresentado antecipadamente pela nutricionista, e praticamente eu mesmo 'montava' meu prato, sob sua supervisão, informando (inclusive) o horário em que eu deseja recebê-la !;

  •  A cada hora (ou quando precisávamos) um membro da enfermagem ou um médico adentrava o quarto e nos perguntava se precisávamos de algo: excepcional atendimento ! Parabéns mesmo a todos !;

  •  Fiquei com soro num frasco e com antibiótico em outro. Em nenhum momento senti náuseas ou tive vômitos ! Dores de cabeça ? Nenhuma ! Esse o motivo pelo qual o jejum total antes da cirurgia e a orientação médica no pós-operatório para se comer ou beber algo somente depois de liberação dos tais !;

  •  Recebi alta médica já na manhã do dia seguinte à cirurgia, isso, em 02 de dezembro de 2011. De fato, a recuperação é super rápida: no mesmo dia da cirurgia eu já conseguia andar pelo quarto ! Não tive nenhuma restrição quanto à dieta, apenas me foi recomendado evitar abaixar-me demais, fazer esforços e pegar peso. No mais, era apenas ingerir muita água e aguardar o retorno (8 dias após a cirurgia) para fazer a retirada do catéter duplo J, o qual é colocado para manter o fluxo urinário através do ureter. Funciona assim: todos os procedimentos são realizados através das vias naturais, ou seja, através da uretra, sem incisões (cortes) ou pontos ! Como vários equipamentos são introduzidos até alcançar-se o rim, ao passarem pelo ureter (pequeno e estreito canal que leva a urina desde o rim até a bexiga), causam irritação e conseqüente inflamação do mesmo, fazendo com que ele inche para dentro de si, reduzindo sua circunferência. Isso faz com que o espaço para a passagem de urina fique menor, mais estreito, dificultando o fluxo urinário. A função do catéter duplo J é exatamente manter o ureter (como direi ?...) dilatado, mantendo sua capacidade normal/natural de receber e conduzir o fluxo de urina até a bexiga, para, enfim, ser excretada ! O catéter duplo J é uma espécie de sonda, bem fina, em cujas extremidades (tanto superior quanto inferior) ele se contorce, dando-lhe um formato de J (por isso seu nome) ! Também é conhecido como catéter Pig Tail (rabo de porco) pois possui essa aparência dada tal característica ! Sua colocação e retirada são indolores e sob efeito de sedação (atenção pois somente profissionais competentes e sérios realizam tais procedimentos sob sedação) ! Não se vê nem se sente absolutamente NADA!;
 

  •  Ao chegar em casa, logo senti vontade de urinar. Após iniciar a micção, depois de urinar certa quantidade, senti que o esfíncter (músculo circular contrátil) da uretra 'travou' a urina, e logo senti uma dor terrível, uma espécie de cólica, quase da intensidade de uma crise renal ! A partir daí, apenas urinava deitado em minha cama pois ficava na expectativa da mesma dor intensa se repetir nas demais vezes, o que ocorreu. À tarde e já imaginando que algo estivesse dando errado, resolvi ligar para meu médico (Dr. José Augusto), a quem comecei a relatar que, em toda as vezes em que urinava, sentia tal dor. O médico (extremamente experiente) não esperou nem mesmo eu terminar de falar: ele me disse que aquilo era normal pois se tratava de um refluxo urinário, isto é, uma parte da urina era excretada normalmente, enquanto que outra retornava ao rim, fazendo o percurso inverso. Essa pressão resultava na imensa dor que sentia, mas que, segundo ele, nosso organismo fora construído de maneira tão perfeita, que após as primeiras 72 horas a contar da cirurgia, o esfíncter renal vedaria a porção superior do catéter duplo J, permitindo que se abrisse somente para a descida (saída) da urina, não mais para que esta subisse de volta (refluxo) ! De fato, após as primeiras 72 horas, já não sentia mais nada e conseguia urinar tranqüilamente de pé, já como um 'rapazinho' (rsrsrsrs... seria cômico se não fosse doloroso !!!!);


  •  No dia 09 de dezembro de 2011 (sexta-feira), exatamente 8 dias após a primeira cirurgia, retornei ao hospital para a retirada do catéter duplo J e execução da segunda cirurgia (lembra que eu estava com 2 cálculos, 1 no rim direito e outro no rim esquerdo ?!?). A preparação é a mesma, tanto para a cirurgia quanto para a retirada do catéter duplo J (também é um procedimento cirúrgico): jejum total desde as 00:00 do dia anterior, preenchimento de fichas com questionários diversos. Como eu iria passar por uma nova cirurgia (para a remoção do segundo cálculo, agora em outro rim, além da retirada do catéter), foi necessário eu ser internado novamente e passar por todos os processos supracitados. Novamente não vi nem senti nada ! Recebi alta no dia seguinte, logo pela manhã, sob as mesmas recomendações anteriores;

  •  Eu já sabia que sentiria as mesmas fortes dores quando fosse urinar (devido ao refluxo urinário nas primeiras 72 horas). Quanto aos edemas na uretra após a cirurgia, por incrível que pareça, não senti praticamente nada ao urinar nas primeiras 24 horas ! A dor e ardência ao urinar eram mínimas, quase imperceptíveis ! Voltando à dor ao urinar, por causa do refluxo urinário pelo catéter (sim, fora colocado outro catéter duplo J, agora no rim esquerdo, após a retirada do catéter anterior, no rim direito), notei que, mesmo após as primeiras 72 horas, a tal não passava ! Percebi que minha urina saía em bem pequena quantidade, bastante escura, mais até do que a coloração de café ! Além disso, sentia um pouco de dor na uretra e bastante desconforto na bexiga ! Liguei para o hospital e fui informado de que era normal, que o catéter poderia, sim, ferir um pouco o rim onde se encontrava sua porção superior, fazendo até que sangrasse eventualmente, o que não chegou a ocorrer comigo. Todavia, quatro dias após eu ainda apresentava os mesmos sintomas, os quais acentuaram-se ainda mais, ao ponto de eu fazer febre de quase 40 graus, o que não deveria ocorrer, segundo orientações médicas ! No quinto dia retornei ao hospital por solicitação médica e fui internado para a retirada do catéter duplo J no mesmo dia. Cumpri algumas horas de jejum pois havia eu tomado o café da manhã em casa, antes de dirigir-me ao hospital. Por volta das 16 horas do dia 14 de dezembro de 2011, fora realizada a retirada do catéter, sob sedação na veia, através da veia. Normalmente fica-se em observação por, no máximo, 2 horas após o procedimento de retirada do catéter. No entanto, fiz febre novamente e o médico deixou-me internado até o dia seguinte, com antibiótico na veia, até a febre cessar. Recebi alta no dia seguinte, dia 15 de dezembro de 2011, por volta das 18 horas. Ah ! Sim ! O motivo dos sintomas e, principalmente, da febre ? Meu rim esquerdo rejeitou o catéter duplo J e o expulsou até ficar totalmente na bexiga, o que me ocasionou infecção ! Sim ! A rejeição pode ocorrer, sim ! Isso não acontece constantemente mas não é descartada a sua possibilidade, e eu fui o 'premiado' da vez ! Está bem explicitada nos termos que assinamos conjuntamente ao médico, antes da cirurgia;

  •  Antes de partir para casa, ainda passei por meu médico, Dr. José Augusto, que me prescreveu um antibiótico a ser administrado via oral por 10 dias, para combater e/ou evitar qualquer eventual infecção. Despedi-me deste admirável, respeitável e louvável profissional, que demonstrou ser muito mais do que um médico, mas um ser humano ímpar, de coração mui humilde e ao mesmo tempo de alma nobre ! Sinceramente, raríssimo deparar-mo-nos com um ser desse nível nos dias de hoje ! Agradeço-o eternamente de coração ! Peço a DEUS que o abençoe mais e mais, a ele e à sua feliz família !

 Em suma: após alta médica final, fui orientado a buscar o auxílio de um nefrologista (especialista em rim), a fim de passar por uma profunda avaliação, cujo objetivo é chegar-se à origem da formação de meus cálculos renais e combater exatamente aí, em sua formação ! Após avaliação deste profissional, por certo, uma dieta elaborada especificamente para meu perfil orgânico, acompanhada de uma eventual medicação (também específica), servirão de manutenção para a minha saúde, evitando que novos cálculos se formem !

 Posso afirmar que a cirurgia é segura, sem medos, apenas seguindo as orientações médicas ! Não se vê nem se sente ABSOLUTAMENTE NADA durante a cirurgia e na retirada do catéter duplo J ! Já li casos de pacientes de outros médicos que fizeram a retirada do catéter sem sedação e posso afirmar que isso é coisa de profissional incompetente, que não quer gastar medicação e mão-de-obra do anestesista ! Ou então é coisa do paciente, que não quer pagar pelo anestesista ! Mas ainda nessa segunda hipótese, seria total irresponsabilidade do médico autorizar tal procedimento sem sedação ! Isso não ocorreu comigo !

 Beber bastante água após o procedimento cirúrgico é de fundamental importância ! Isso faz com que o rim volte a trabalhar normalmente, com homogênea hidratação e produção de urina ! Não fique com medo de urinar por causa da dor do refluxo, devido ao uso do catéter duplo J: prender a urina é ainda pior e faz mal ! Isso passa naturalmente ! Só paciência ! Evitar abaixar-se, pegar peso e fazer esforço ajuda e muito na convalescência ! Embora com dieta liberada, sem restrições, eu não seria tolo de comer uma bela feijoada, um camarãozinho frito, uma lingüicinha frita ou uma carne seca com aipim ! Gente, mesmo sem incisões ou pontos, é uma cirurgia ! E isso mexe muito com nosso organismo e nossa estrutura, nosso interior ! Até hoje (03 de janeiro de 2012, terça-feira) sinto um pouquinho de 'repuxões' e quase imperceptíveis dorzinhas na altura dos locais operados ! Embora aparentemente bem por fora, contudo, por dentro, o organismo necessita de tempo para recuperar-se, afinal (no meu caso), foram 4 procedimentos cirúrgicos em apenas 3 semanas ! Isso requer tempo e paciência ! Mas, hoje, estou com ambos os rins limpos, novos, sem dores ou cólicas ao urinar ! Ah ! Não poderia esquecer-me: logo após a retirada do catéter duplo J, não se sente nada ao urinar ! Urina-se normalmente ! Mesmo após tudo isso, é de suma importância buscar por um nefrologista, para que se descubra como se formam os cálculos e para que se combatam suas causas !


 Resumirei ao máximo como funciona o procedimento cirúrgico a laser:

 1 - O paciente é sedado e recebe a raquianestesia (bloqueio) sem ver nem sentir nada; 

 2 -O médico introduz através da uretra um ureteroscópio flexível, cuja estrutura é basicamente formada por uma microcâmera, uma microfibra condutora de laser e uma pinça para a remoção dos fragmentos do cálculo a ser detonado. Esse equipamento fica conectado a uma máquina geradora de laser (me parece que seu nome é Holmium Laser), cuja intensidade desta última é regulada pelo médico ou já vem de fábrica pré-ajustado. O médico controla tudo como se estivesse jogando videogame: através de uma espécie de joystick, ele comanda a sonda flexível, direcionando-a para onde quer, visualizando tudo digitalmente por um monitor;

URETEROSCÓPIO  FLEXÍVEL

MÁQUINA  QUE  GERA  O  LASER:  EXISTEM  DE  VÁRIOS  DE  MODELOS  DE  DIFERENTES  FABRICANTES


COMO  FUNCIONA


 3 - Depois de visualizado o cálculo (já detectado anteriormente por exames de imagem como a radiografia e a ultrassonografia), este recebe incidência de laser, sendo fragmentado em pedaços menores ou até pulverizado;

CIRURGIA  EM  ANDAMENTO

CIRURGIA  EM  ANDAMENTO

video



VISUALIZAÇÃO  DO  PROCEDIMENTO  PELO  MONITOR

VISUALIZANDO  ATRAVÉS  DO  MONITOR



 4 - Após a detonação do cálculo, uma pinça é colocada em ação para remover seus fragmentos;
PINÇA  PARA  A  REMOÇÃO  DE  FRAGMETOS

video




 5 - Após a remoção dos fragmentos, o médico irriga o rim operado com um líquido, que ainda confirmarei se é soro ou alguma outra substância;

 6 - Em seguida, o médico introduz um catéter duplo J (dado o seu formato em ambas as extremidades), também conhecido como Pig Tail, devido ao seu formato, lembrando a cauda de um porco. Esse catéter manterá o ureter dilatado, uma vez que, após todo o procedimento, o mesmo inflama e incha para dentro de si, reduzindo suas dimensões e dificultando ou até mesmo bloqueando a passagem de urina e de eventuais poeiras e minúsculos fragmentos do cálculo detonado. A função do duplo J é manter o ureter funcionando normalmente, fazendo com que a urina flua normalmente até a bexiga. Todo o processo, desde a chegada ao centro cirúrgico até a chegada ao quarto ou enfermaria, dura entre 30 e 50 minutos: esse foi o meu caso ! Pode ser que outro paciente leve menos ou mais tempo !;

CATÉTER  DUPLO  J



CATÉTER  DUPLO  J  NO  SISTEMA  URINÁRIO

 7 - Depois de todos estes procedimentos, o paciente é levado para o quarto ou enfermaria, ainda sob efeito da anestesia, não sentindo, assim, de sua cintura para baixo. A ingestão de qualquer alimento ou bebida só é liberada após todo o efeito da anestesia passar e depois de autorização médica, caso contrário, muitas náuseas e vômitos se apresentarão. Em poucas horas o efeito da anestesia passa e é feito o desjejum;

 8 - Pode acontecer de não conseguir-se urinar logo que a anestesia vai passando. Isso gera certo desconforto pois sentimos a bexiga cheia mas os músculos (esfíncteres) ainda estão relaxados, e não se consegue urinar naturalmente. Isso é normal. Se isso acontecer, o médico pode prescrever uma sonda de alívio (cateterismo vesical), para que a urina saia facilmente. Como o paciente está ainda sob efeito da anestesia, a passagem da sonda não será sentida: nem dor nem incômodo;

 9 - Durante as primeiras horas após a cirurgia, cessado o efeito da anestesia, pode sentir-se um pouco de dor e ardência ao urinar pois todos os procedimentos são realizados pelas vias naturais. Isso acaba por ferir um pouco a uretra, que acaba por ficar com edemas. Isso passa após as primeiras 24 horas;

 10 - É normal as primeiras urinas saírem com um pouquinho de sangue, afinal, o sistema urinário recebeu uma série de objetos estranhos;

 11 - Aproximadamente 24 horas após a cirurgia, o paciente recebe alta hospitalar. É receitado um antibiótico por via oral (geralmente o Proflox, que é o Cloridrato de Ciprofloxacino), um anti-inflamatório (pode ser o Voltaren ou seu genérico), um medicamento para aliviar a dor e ardência da uretra (Pyridium) e um analgésico em caso de dor (Dipirona Sódica ou Buscopan). Não significa que serão todos estes prescritos: o médico é quem sabe ! Para mim foram estes mas não quer dizer que todos os demais pacientes receberão estas medicações !;

 12 - Beber muita água, não deixar de tomar o antibiótico, evitar abaixar-se em demasia, evitar fazer esforço e evitar pegar peso são recomendações médicas. A dieta é liberada, o que vai depender do quadro de cada um: de repente alguém seja diabético e daí a orientação será diferente;

 13 - Se, ao urinar, sentir-se uma súbita pressão no rim operado, com a urina 'travando' de repente e uma dor muito intensa (quase comparável a uma crise renal), isso é normal nas primeiras 72 horas: é o tal refluxo urinário do catéter ! Uma parte da urina é eliminada normalmente, enquanto que outra parte faz o percurso inverso, subindo. Isso gera a pressão sentida e a conseqüente dor. Eu mesmo, após sentir tal dor, acabava por deitar-me logo, com os dentes batendo, uma sensação de calafrio e parecendo que ia desfalecer. É dilacerante mas normal ! Segundo o médico, o esfíncter renal (músculo circular contrátil) acaba por promover a vedação do rim sobre o catéter após as primeiras 72 horas (3 dias após a cirurgia). Não se apavore QUANDO senti-la !;

 14 - Geralmente em até 8 dias após a cirurgia o paciente retorna para retirar o catéter duplo J. O procedimento é também cirúrgico mas sem a necessidade de preocupar-se: é aplicada uma sedação na veia do paciente. Ele não vê nem sente nada ! O processo é rápido e fica-se em observação por até 2 horas, com alta no mesmo dia;

 15 - Dores, eventuais sangramentos e desconfortos na região operada são normais. Deve-se observar se surgir FEBRE pois é indício de que algo não está bem, o que não significa que seja algo grave ! Deve-se contactar imediatamente o médico pois este o orientará a dirigir-se para o hospital onde fora realizada a cirurgia. Outrossim é se você estiver ingerindo bastante água e eliminando bem menos do que bebeu ! Óbvio que nosso organismo retém uma parte, se estivermos num clima quente transpiraremos mais ! Mas se ainda assim você notar que está urinando bem menos do que bebeu, que sua urina está escura e escurecendo ainda mais, a urina sai em mui pouca quantidade, sente-se bastante incômodo na bexiga e na uretra, pode ser que tenha havido rejeição do catéter por parte do rim operado ! Mas lembre-se de que, se estiver tomando o Pyridium, este medicamento faz com que a urina saia vermelho-alaranjado, devido ao corante de sua composição ! Certifique-se de que não é efeito deste medicamento para não se apavorar sem motivos ! No meu caso, notei os sintomas que citei e resolvi parar com o Pyridium para ver se não era coloração dele na urina. 24 horas após eu tê-lo deixado de tomar, continuei urinando da cor de café e para mais escuro. Sentia forte desconforto na bexiga e um pouco de dor na uretra. Em seguida, me sobreveio a febre de quase 40 graus. Liguei para o hospital à noite e fui para lá no dia seguinte, quando fui internado para a retirada do catéter pois havia ocorrido rejeição do mesmo, que foi expulso pelo meu rim operado. Isso, já na minha segunda cirurgia (rim esquerdo), pois na primeira (rim direito) tudo sucedeu muito bem ! Não ocorre constantemente mas pode acontecer de haver rejeição. Não fique 'encucado' com isso ! Geralmente não ocorre ! Pode ? Sim ! Mas é difícil ! Fique calmo e tranqüilo ! Tudo vai correr bem !;

 16 - Se mesmo após a retirada do catéter você ainda fizer febre, ficará internado com antibiótico na veia até a febre ir embora: é sinal de que uma infecção decorrente da rejeição do catéter se instalou mas é logo combatida ! Nada com o que se preocupar !;
 
 17 - Após todo esse processo você receberá alta e retomará gradualmente sua vida normal ! O médico só lhe prescreverá um antibiótico por via oral por 10 dias, de 12 em 12 horas (normalmente o Zinnat, que é o Axetil Cefuroxima, nome genérico e bem mais barato do que o primeiro). Embora sem restrições quanto à dieta e atividades físicas, preferi preservar-me por mais um mês ou mês e meio, evitando comidas 'carregadas' (feijoada, embutidos, condimentos, sal, gorduras e frituras, peixes e frutos do mar e alguns outros) e, como já não ingeria bebida alcoólica, NUNCA MAIS bebo refrigerantes ! Agora, leio atenta e pacientemente o rótulo de alimentos e bebidas, verificando a porcentagem de sódio, cálcio e proteínas, maiores colaboradores na formação de cálculos renais ! E não esqueçamos de ingerir muita água !


 Enfim, se você tiver que passar por um procedimento cirúrgico para a remoção de cálculos renais, caso possas, opte pelo procedimento a laser ! Se possível for, procure pelo CALREN - Hospital do Cálculo Renal ! Como relatei no início de meu depoimento, não trabalho lá, não tenho nenhuma ligação com o estabelecimento a não ser como paciente, e não ganho nenhuma vantagem em divulgá-lo ! Apenas reconheço toda a excepcional qualidade, competência e comprometimento de todos nesse magnífico hospital ! Realmente é referência no tratamento do cálculo renal no Rio de Janeiro ! Referência, inclusive, no Brasil ! Só tenho elogios a todos de lá ! Sua estrutura é de deixar muitos famosos hospitais particulares 'no chinelo' ! Se puder fazer sua cirurgia por meio do laser, não temas porque é um procedimento totalmente seguro e indolor ! O pós-operatório é meio chatinho mas suportável ! Afinal, quem gostaria de ser cortado, como antigamente ?!? Além dos pontos, as terríveis cicatrizes ficariam lá por testemunha ! Fora, que a recuperação (no caso do procedimento a laser) é muitíssimo rápida, sem comparação ! Vá sem medo ! Se precisar fazer contato comigo para tirar alguma eventual dúvida, deixarei aqui meu e-mail, MSN e SKYPE ! Lembrando que NÃO SOU MÉDICO !!! Apenas compartilho aqui minha experiência com aqueles que passam pelo mesmo sofrimento que eu passei !


CALREN - HOSPITAL  DO  CÁLCULO  RENAL:  http://www.calrenhospital.com.br/


 Deixo aqui um abraço a todos e meus mais sinceros votos de recuperação ! Se precisar passar pelo procedimento cirúrgico a laser, boa recuperação apenas, pois rápida sei que será ! Abraços a todos !


 E-mail:  carlinhos_da_flauta@hotmail.com 


 MSN:  carlinhos_da_flauta@hotmail.com

 SKYPE:  carlinhos_da_flauta 



OBS.:  Todas as informações aqui contidas são de caráter informativo, sem fins lucrativos, onde compartilho minha experiência recém-adquirida, ao passar pelos procedimentos supracitados ! Não sou médico ! Apenas desejo auxiliar as pessoas que, assim como eu anteriormente, não possuem nenhum tipo de informação sobre o procedimento (Cirurgia de Cálculo Renal a Laser, isto é, Litotripsia Intracorpórea a Laser), ou ainda um relato veraz de alguém real, como paciente, que tenha passado por essa experiência ! Aproveito para agradecer à PRAIA MED pelos vídeos postados no YouTube, de onde os extraí e postei aqui ! Quanto às imagens, são de diversos sites que as disponibilizam para informações sobre equipamentos e procedimentos urológicos !   

78 comentários:

  1. Carlinhos,

    Muito obrigado por todas as informações, me ajudaram pra karamba.
    Eu descobri do pior jeito que eu tinha pedras no rim, descobri quando uma de 6,5mm já estava no canal e quase morri de tanta dor.
    Depois da operação o médico chegou para falar comigo e meu pai, mas como ainda estava anestesiado e sob efeito da morfina não assimilei nem entendi muita coisa do que ele falou, minha dúvida referente ao cateter duplo J foi muito bem esclarecida. Este é o meu segundo dia pós-operatório e já estou atento às anomalias que podem vir graças as suas informações.
    Eu sou de São Paulo, fui atendido no Hospital São Camilo, Pompéia e também fui muito bem tratado de urgência, me recuperando.

    Obrigadão Carlinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tiago ! Tudo bem ? espero que sim ! Meu caro, perdoe-me a extrema demora em publicar seu comentário e em dar-te um feedback ! Graças a DEUS, retomei minha vida normalmente, sem os inconvenientes problemas dos famigerados cálculos renais ! Ainda assim, sigo à risca meu tratamento com um nefrologista, tendo sido adotada para mim uma dieta bem rigorosa, retirando algumas de meu antigo hábito alimentar. Eu também só vim a levantar muitas informações sobre o tema após descobrir a gravidade do assunto e a reincidência constante dos cálculos. Meu caro, espero que já estejas bem de saúde ! Tenha fé em DEUS e a certeza de que tudo se normalizará ! Em precisando de alguma ajuda, cá estou, agora mais freqüente !

      Excluir
  2. Caramba! R$ 8000,00? Fiz um aqui no Ceará por R$ 3500,00 e achei um assalto. Não foi usando laser mas o que importava pra mim era o resultado e no fim das contas o resultado é o mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como vais, Alverne ? Esse é um dos maiores enganos das pessoas: pensarem que os resultados são os mesmos, desprezando os inconvenientes de certos procedimentos e também os seus riscos ! Não julgo caro um procedimento seguro, indolor e que restitua a saúde ao paciente. O grande problema é que somos mal remunerados, enquanto que poucos são extremamente favorecidos (leia-se Brasília, ok ?). Afinal, qual fora o procedimento pelo qual tu passaste ? Já levantou informações ou sabes dos riscos e gravidade da LECO (Litotripsia Extra Corpórea) ??? Se não, procure inteirar-se, ok ? Abraços !

      Excluir
  3. Obrigada por compartilhar essas informações; Já estava ficando aflita. Mas agora creio que tudo já deu e continuará dando certo. Fiz a cirurgia no rim direito,há três dias,estou com cateter e em breve farei do rim esquerdo. O desconforto é grande mas lendo seus relatos acredito que irei superar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa tarde, Yvie ! Como estás atualmente ? Torço para que muito bem ! Então, o desconforto inicial, logo nos primeiros dias do pós-operatório é assim mesmo, não se preocupe ! Tenha fé em DEUS e confiança, não se apavore nem se atemorize: isso requer paciência e tranqüilidade mesmo. Procure ocupar seu tempo para não ficar com sua atenção voltada o tempo todo para isso, tudo bem ? Peço-te perdão também pela excessiva demora em publicar seu comentário, em agradecer-te e em te dar um feedback ! Perdoe-me, tudo bem ? Depois de todo esse tempo, creio que você já esteja bem ! Qualquer coisa, em precisando, cá estou ! Grande abraço !

      Excluir
  4. Cara, gostei do que vc escreveu. Estava procurando algum artigo que fala sobre refluxo urinário após a cirurgia e colocação do duplo J. Meu caso é recente. Fiz ureterolitotomia (cirurgia aberta).
    Tirei a sonda vesical tem 2 dias e sinto muita dor no rim após urinar. Fiquei tranquilo quando vc disse que o esfincter renal vedaria a porção superior não permitindo o retorno da urina. Vou aguardar mais uns 2 dias e retorno informando se a dor passou ou não.
    Valeu!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ôpa, Everaldo, tudo bem ? Pois é, rapaz, desculpe-me a demora em publicar seu comentário e em eu retornar-te, meu caro ! Seguinte: a cirurgia pela qual você cita ter passado é uma cirurgia aberta, bem diferente da que fora realizada em mim, ok ? No caso da cirurgia a laser, com a utilização do catéter duplo J, durante as primeiras 72 horas sente-se uma dor, uma pressão bem forte mesmo, o que passa após este período. No seu caso, não sei dizer-te devido a minha experiência ter sido diferente da sua, entende ? Ainda assim, amigo, torço para que você esteja totalmente recuperado ! Grande abraço !

      Excluir
  5. Olá Carlos, adorei seu blog :D Tenho 17 anos e sofro com 4 cálculos renais um com 1,2 cm outro com 0,82 e os demais não me lembro ao certo .. Estou com muito medo pq faço meu tratamento pela rede publica e é tudo muito demorado e sou muito mal atendida .. tenho medo de um desses calculos cair na minha ureter :( Obrigada por ter compartilhado seu caso .. Me ajudou muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois não, milla ! E aí, querida, como estás atualmente ? Perdoe-me pela grande demora em eu retornar-te e em publicar seu comentário ! Veja bem: entendo-te perfeitamente quando se refere ao atendimento público no Brasil: SUS é praticamente sigla de SUSto, infelizmente ! Mas não podemos generalizar pois AINDA existem bons profissionais no sistema, embora este último esteja já no CTI há anos ! Você é de qual estado e cidade ? Se for do Rio de janeiro ou próximo, posso detalhar-te algumas informações que talvez lhes sejam úteis, ok ? Qualquer coisa, entre em contato ! Grande e forte abraço a ti !

      Excluir
  6. Olá boa tarde Carlinhos...
    É com um imenso prazer que venho aqui deixar o nosso depoimento...
    Meu nome é Elaine e à poucos dias, meu esposo Eduardo, passou por um processo doloros.
    No dia 31 de dezembro de 2012, ele entrou em crise renal, depois de indas e vindas de UPAS e hospital, sendo medicado e voltando para casa sem resolver nada, só amenizando as dores.
    Consultamos um urologista particular com um exame de ultra sonografia em mãos e descobrimos que seria necessario a operação, pos ele estava com uma pedra de 11,8 x 7,2 e estava na entrada do rins, dificultando a saida da urina, seu rim estava delatado...
    eu estava desesperada , pois não aguentava vê-lo naquela situação, como não conseguia- mos a cirurgia pelo sus, decidimos tentar particular..
    o médico urologista jogou um banho de água fria em nós, é informou que o valor cobrado seria no minímo R$15.000,00 fora de cogitação, pois mesmo juntando nossas economias não daria para pagar, decidimos vender nosso carro, mas levaria tempo para conseguir o dinheiro na mão, ele não iria aguentar mas aquelas crises...
    sou evangélica também, e me ajoellhava cada vez que ele tinha aquelas crises, sabia que Deus iria fazer alguma coisa por nós, ele por sua vez se questionava, pedia atá a morte, meu desepero aumentava, era de manhã, tarde, noite de madugada ele sentia as crises e corriamos para a Upa mas próxima...
    então comecei a pesquisar na internet, locais onde o preço seria mais acessivél par nós, entre sites e sites abertos... Posso dizer que Deus me mostrou o seu blog.
    Li atentamente cada palavra aqui escrita, e posso dizer que é a mais pura verdade....
    No primeiro momento, pensei, já faz um ano, será que é o mesmo preço?
    Moro em Belford Roxo, e saber que o hospital a qual mencionava era no Recreio, era um grande alivio, pesquisei o nome do hospital na internet e o telefone..., liguei na mesma hora.
    Fui atendida por uma pessoa maravilhosa, era a secretária do Drº José Augusto, me perdoe, mas não me lembro o nome dela no momento, o que não a faz menos especial.
    Expliquei o que estava acontecendo com meu esposo, e ela na mesma hora pediu que fossemos o mais rápido para lá, que ela veria o que poderia fazer, já a caminho fui pedindo a Deus que fosse na frente e não foi diferente do que você havia dito, ele foi direcionado a emergência do Hospital Calren, e depois de alguns minutos fomos atendidos pelo Dr José Augusto, o ser humano usado tremendamente por Deus. Que facilitou o pagamento e por bem menos do que o cirugião anterior havia pedido...
    Como você mesmo escreveu, tudo de primeira, desde o atendimento aos equipamento utilizado...
    já era dia 10/01/2013 quando liguei para o CALREN, chegamos lá por volta das 15:00hs, no mesmo dia foi feita a cirugia a laser, no caso dele seria duas, pois seu rim estava infeccionado e teriamos que tratar a infecção, logo após a cirugia as dores cesarão, ele recebeu alta no dia seguinte, e retornará no dia 22 de janeiro para retirado do duplo j e das pedras que foram quebradas na primeiro cirurgua...
    então venho agradecer à você, pelas lição de vida aqui escrita, e por compartilha-lá, assim ajudando outras pessoas que assim como eu não entendia nada sobre cálculo renal...
    Eu recomendo o Hospital CALREN, atendimento exelente e pessoas maravilhosas...
    lembrando que não tinhamos plano de saúde, e nem condições para pagar um valor alto...
    No CALREN, eles visão o ser humano em primeiro lugar...
    Eu também não trabalho lá, e nem conhecia este hospiatl até ler o que aqui está escrito...
    Meu muito obrigado, que Deus te abençõe, e fique na paz do senhor... Amém!

    att; Elaine e Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elaine e Eduardo, que bom que estão sanando seu problema ! Fico extremamente feliz em saber que está tudo dando certo e que este meu pequeno e humilde depoimento tem servido de ajuda e esclarecimento a quem (como eu) sofre com os tristes cálculos renais. Como relatei, o CALREN e toda a sua equipe de profissionais são algo fora do comum ! Não cesso de dar excelentes referências de todos eles lá ! Sou eternamente grato ao Dr. José Augusto, por toda a sua humanidade, generosidade e sensibilidade ! Realmente é um instrumento de DEUS na terra ! Peço perdão a vocês pela excessiva demora em publicar seu comentário e em dar um feedback ! Graças a DEUS e ao Dr. José Augusto retomei minha vida normalmente e hoje sigo tratamento com um nefrologista para evitar o surgimento de novos cálculos, já que meu problema é orgânico. Recomendo o mesmo a vocês, ok ? Que DEUS continue abençoando igualmente a vocês, ao Dr. José Augusto e a todos os profissionais de seu maravilhoso hospital ! Pretendo, em breve, construir um site voltado apenas para este tema, visando ajudar ainda mais pessoas que sofrem deste mesmo problema ! No mais, um grande abraço a todos ! Ah ! Se possível, mantenham-me informados sobre a evolução do caso do Eduardo, seu esposo, tudo bem ? Grande abraço !

      Excluir
  7. Olá Carlinhos,

    Parabéns por tão nobre iniciativa de compartilhar, com responsabilidade, suas experiências. Sou prova de quã útil é o seu texto. Graças a Deus por colocar pessoas como você no meu caminho (ainda que não nossa conheçamos).

    Hoje recebi alta e estou com o Duplo J. Meu caro, que dor ao urinar e, quando tá quase passando, novamente hora do xixi. Confesso que estou com medo de ir ao banheiro, por tabela, de beber água. Mas vou seguir seu conselho e vou beber.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdoe-me a imensa demora em publicar seu comentário e em dar-te um feedback ! Mas cá estou ! Seguinte: como eu disse anteriormente, não deixes de beber água ! Sei bem que a dor é forte nos primeiros três dias mas se vai logo no quarto dia ! Beber bastante água é fundamental para a hidratação dos rins operados, para limpar algum eventual fragmento/resíduo do cálculo implodido e para a retomada de seu funcionamento ! Não temas ao fazer xixi: tenha fé em DEUS, seja confiante e não prenda a urina ! Deixe-a sair normalmente e não fique 'encucado', imaginando que vai doer: nossa mente nos faz sentir até mesmo dores sem as mesmas existirem ! Estou torcendo por ti ! Grande abraço ! PS.: Mantenha-me informado, se possível !

      Excluir
  8. Olá, grata pelas informações!
    Gostaria de perguntar se é preciso fazer tricotomia? Meu marido fará a cirurgia e não perguntou ao médico.
    Obrigada,
    Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Sandra, é necessário ! Isso facilita o procedimento. Podem ir confiantes pois dará tudo certo ! Excelentes melhoras e mantenham-me informado, se possível ! Grande abraço !

      Excluir
  9. Bem eu acabo de fazer este procedimento e este dias tem sido os piores de minha vida, toda vez que vou ao banheiro sinto uma dor tao forte que penso que vou desmaiar, sinto nausea, perdi o apetite, so to comendo gelatina e crackers. Nao sei se tenho rejeicao ao cateter a pedra que eu tinha era quase de 2cm, muito grande, estou tomando pyridium, antebioticos(Cipro) e Vicodin e buscopan ,me dao apenas umas horas de alivio e entao vou ao banheiro e a dor volta com intensidade e tenho calafrios, nao tive febre, apenas me sinto super mal. Pareco exagerar, mas tristemente foi assim comigo ja sao 4 dias e estou disposta a esperar completar uma semana para correr ao hospital e perguntar por quanto tempo estarei assim. Obrigado pelo seu testemunho me alegra saber que nem todos tem experciencias ruins. Estou mais que consciente de minha dieta hoje e tomarei cuidado para nunca passar por isto, nao desejo nem ao meu inimigo.

    ResponderExcluir
  10. Sim, os primeiros dias do pós-operatório são bem chatinhos mesmo: tudo por conta do refluxo urinário, que causa esta dor imensa. Isso é normal, conforme já supracitei. Eu também, em ambas as cirurgias, sempre ficava a desfalecer todas as vezes em que urinava, tamanha a dor que me sobrevinha. Não se apavore, apenas atente para quantos dias essa pressão, essa dor, proveniente do refluxo urinário, estará presente. Se perceber que está se prolongando muito, entre em contato com seu urologista, ok ? No mais, é paciência, não se apavorar e ter fé em DEUS e pensamento positivo: isso é passageiro ! Logo que retirar o catéter, voltará à bela vida normal ! Estarei torcendo por ti e pedindo a DEUS que te ajude ! Mantenha-me informado sobre sua evolução, ok ? Grande abraço !

    ResponderExcluir
  11. Tentei a Litotripsia - LECO que não resultou, daí sim foi marcado a Cirurgia Renal Percutânea - Nefrolitotomia Percutânea (NLP)(devo confirmar se é esse), foi em 19/02 fiquei 5 dias internado, tenho uma cicatriz de uns 5 cm nas costas, essa cirurgia não deu resultado devido ao sangramento, a qual a cirurgia teve que ser intorrempida. Desde então estou com o cateter duplo J, dores renais não tive nesses dias ou qualquer outra, é meio desconfortante mas nada demais, depois que tive alta tomei os mesmos remédios, e claro, muita mais muita água e uma grande maneirada na alimentação. Estou indo amanhã, 05/04/13 fazer essa cirurgia a laser, meu calculo tem 5mm (se não cresceu desde Janeiro qdo fiz o exame) e seu testemunho me deixou bem corajoso. Pois nessa cirurgia que fiz eu sofri muito, o pós é muito ruim e fiquei mais 5 dias de molho. Mais estou super confiante que desta vez vai dar resultado e lendo seu testemunho com muita propriedade estou mais confiante ainda.
    Sou de Sampa, e vou no Dom Lazaro que fica no Ipiranga, meu médico chama Daniel Otaku e é um cara sensacional, atencioso e me passa muita confiança.
    Seu blog e testemunho é nota 10! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Alexandre, fico muito feliz, de fato, com o entusiasmo que demonstrou após ler meu humilde depoimento e experiência aqui, neste pequeno espaço ! Vá confiante, crendo em DEUS e sabendo que o procedimento é super simples, pode confiar ! O único inconveniente do qual não deixo de relatar (para não ocorrer surpresa por parte do paciente) é o inconveniente do catéter duplo J, durante os 3 primeiros dias. Fora isso, é super seguro, rápido e você tem alta já no dia seguinte ! Sem dúvidas, a litotripsia intracorpórea a laser é o procedimento mais eficaz, rápido e seguro atualmente: sem incisões, pós-operatório com recuperação super rápida, alta médica já no dia seguinte ! Depois de todo os processos e de do incômodo do catéter duplo J, é só alegria ! Em breve retornarás à sua vida normal, sem problemas ! Tenha fé em DEUS e acredite que é, sim, super simples ! Estarei orando a DEUS por ti e por todos os que passam por este problema tão terrível ! Um grande abraço e excelente recuperação ! PS.: Se possível for, me mantenha informado sobre a evolução do seu caso, ok ? Grande abraço !

      Excluir
    2. Oi Carlinhos, tudo bem? Comigo esta tudo bem graças a Deus! Fiz a cirurgia a laser e é EXATAMENTE o que relatou aqui, super tranquila, no sábado mesmo (06/04) tive alta e desde então estou tomando muito liquido (água, sucos e chás) sem dores e já na expectativa de fazer a 2º cirurgia, pois pelo tamanho da pedra terei que fazer novamente que deverá acontecer em de 3 a 4 semanas.
      O cateter incomoda um pouco nos primeiros dias na hora de urinar, digo incomodar e não doer. Mas não é o fim do mundo, longe disto.
      Aos novos leitores, reafirmo que o relato do Carlinhos é absolutamente honesto e fiel, parabéns mesmo Carlinhos. Não da para ficar indiferente ao seu blog desde a criação até a atenção na interação com quem passa por essa situação, que só quem passa sabe o que é. Então eu te desejo toda sorte do mundo e que Deus te abençoe sempre!
      Quando eu fazer a 2º cirurgia eu volto aqui.
      Aquele abraço!

      Excluir
    3. Alexandre Gui, fico muito feliz em saber que já passaste pela cirurgia a laser e que tudo corre bem (graças a DEUS) ! Viu como o procedimento é super tranqüilo ? Seu relato é de extrema importância para que os demais amigos (e, assim como nós, sofredores de cálculos renais) possam ter ainda mais confiança ! Agradeço-te, por mais uma vez, pelos elogios e reconhecimento aos meus humildes relatos, cujo objetivo é o de, unica e exclusivamente, ajudar às demais pessoas que sofrem deste tão terrível mal que são os cálculos renais ! E te aguardo, sim, logo que passar pela próxima cirurgia ! Firmeza, fé, confiança em DEUS, perseverança, determinação, objetivo, foco e a certeza de que sua vida retornará ainda melhor após resolveres essa situação dos cálculos ! Um grande abraço, meu amigo ! Estou orando a DEUS por ti e sabendo do sucesso já da próxima cirurgia !

      Excluir
  12. Gostei muito de seus comentários. Meu marido fez esta cirurgia ontem e esclareceu bastante algumas dúvidas com relação ao pós operatório. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado ! Fico feliz ao saber que meu humilde depoimento vos ajudou ! Tenham fé em DEUS e a certeza de que a recuperação é extremamente rápida, com ressalvas apenas para o desconforto do catéter duplo J, durante as primeiras 72 horas. No mais, é deixar a urina sair e beber bastante água ! Depois é só sorrisos ! Abraços e excelente recuperação ! PS.: Se possível, mantenham-me informados sobre a evolução das melhoras, ok ?

      Excluir
  13. meu marido fez uma hoje confesso fiquei muito assustada . mas graças a DEUS,ELE PASSA BEM agora e a recuperação mas adorei os comentarios a gente fica mais segura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenha fé em DEUS e acredite que tudo correrá bem ! O procedimento é seguro, desde que realizado por profissional competente. Estarei orando pela vossa plena recuperação ! Mantenham-me informado sobre a evolução do caso, ok ? Abraços !

      Excluir
  14. Ótimo texto, muito obrigado pelo depoimento!
    Fiz a cirurgia dia 06 atarde, para retirara de uma pedra no canal da ureter.
    Ainda possuo outras duas pedras, uma no rim direito e outra do esquerdo.
    Não sei se a cirurgia mesmo, ou a retirada da sonda(muito incomoda) me machucou um pouco, mas após receber alta dia 07 de manha, na hora de urinar comecei a sentir uma dor bem incomoda, mas o pior começou a acontecer hoje 07 a noite, uma dor muito forte na região da operação, como se fosse uma cólica muito forte e intensa.Começei a ficar assustado, seu depoimento me tranquilizou um pouco.
    Vou aguardar essas 72 horas antes de qualquer coisa.

    Parabéns pela clareza dos detalhes do seu depoimento, vai ajudar muita gente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu procedimento foi a litotripsia intracorpórea a laser ? Aparentemente não me parece ter sido. Soa-me como apenas a introdução do catéter duplo J para a retirada do cálculo, é o que me parece... A retirada do catéter não pode ser dolorosa, tem que ser feita à base de anestésico e na veia, para que seja sedado. Você já retirou o catéter ? Se sim, continua sentindo dores ? Não compreendi bem. Se ainda encontra-se com o catéter, as dores (refluxo urinário) são comuns. Se já foi retirado, podes sentir alguma coisa, sim, nos primeiros dias e durante até uma semana ou pouco mais. Entretanto, nada que seja identificado como dor, de fato, apenas um incômodo, uma leve ardência, algo desse nível. Se puderes, detalhe como você se encontra, se está ou não com o catéter, o que sente atualmente, e eu poderei ajudar-te melhor (em tempo: não sou médico, ok ? Apenas compartilho minha experiência com vocês). Desejo-te melhoras, oro a DEUS por ti também e aguardo seu feedback ! Grande abraço !

      Excluir
  15. Gostei muito de seu blog, ajuda muita gente. Fiz a mesma cirurgia agora em junho e depois (eu preferi esperar) farei no outro rim tb... Foi muito sofrido, o cateter realmente causa dores horríveis quando se vai ao banheiro. Meu primeiro dia pós-op tb não foi fácil, de sonda, com hematuria e cólicas renais fortes, até vomitava... preciso de muita coragem p/ passar por isto outra vez com o outro rim... Gostaria de saber como vc está atualmente, se ficou com algum problema, alguma dor ou incômodo ou se está totalmente normal como se nada tivesse acontecido... Operar dois rins não é mole e vou passar por isto...Hj tirei o duplo J, como sou mulher não precisa de sedação, só tipo uma xilocaína, deu p/ aguentar tranquilo... Por enquanto arde quando vou ao banheiro mas acredito que isto vai passar. desde já, obrigada por sua atenção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, cris, tudo bem ? Espero que sim ! Sobre meu estado atual, graças a DEUS, estou mui bem ! Não sinto absolutamente mais nada ! Fique tranqüila pois os primeiros meses nos dão a impressão de estarmos um pouco diferentes mesmo. Afinal, nossos ureteres foram "magoados", certo ? Isso é normal. Mas passa rápido e você logo se esquece do que passou. Sobre eu estar normal ? Com certeza, graças a DEUS ! Não se preocupe pois tudo volta ao normal e nem parece que você passou pelos procedimentos. Fique com DEUS ! Em caso de qualquer eventual dúvida, estou aqui ! Abraços !

      Excluir
  16. Olá meu esposo passou por cirurgia de 4 calculos renais ontem e graças a Deus foi tudo bem, mas terá fazer retirada de mais um q pulou p o rim esquerdo, em nome de Jesus continuara dando tudo certo. Muito boa sua iniciativa de compartilhar com todos sua ótima experiência,q Deus continue lhe abençoando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, como vão ? Espero que mui bem ! Realmente não possuímos tantas informações à disposição, para consultas. Eu mesmo, quando passei por todo este processo, sofri muito com a falta de informações, de orientações. Por isso mesmo resolvi, com a ajuda de DEUS, disponibilizar informações segundo minha humilde experiência. Espero estar ajudando às pessoas com meu humilde depoimento. Melhoras a seu esposo. Tenham fé em DEUS e fiquem firmes pois a vitória é certa ! AMÉM !

      Excluir
  17. Bom dia, no dia 01/08/13 fui ao uma consulta no CALREN e ja estou providenciando os exames para que eu possa fazer a cirurgia, agradeço a Carlinhos da flauta, pois so conheci o CALREN atreves deste blog e estou bem traquilo quanto aos procedimetos graças ao que li aqui no blog.
    Minha unica duvida e o seguinte no dia seguinte a operação ja posso trabalhar normalmente.
    Um grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem ? Seguinte: o médico libera para retomar-se as atividades normais. Contudo, julgo muito complicado retornar ao trabalho em menos de quatro (04) ou cinco (05) dias, devido ao refluxo urinário, o qual incomoda bastante, em virtude da utilização do catéter duplo J. Recomendo-te que busques orientação médica para que solicite alguns dias de afastamento. Na verdade, a única observação que faço é em relação ao refluxo urinário mesmo, já que, numa situação em que se precise urinar, no ambiente de trabalho, a cólica é bem desagradável, entende-me ? Procure afastar-se por poucos dias, até que seja retirado o catéter duplo J. Espero ter elucidado sua dúvida. Melhoras. Grande abraço !

      Excluir
  18. Olá, meu nome é Lohana e vou fazer a cirurgia na segunda dia 12/08/13 e estou com muito medo, mas lendo a sua história fiquei mais tranqüila, mesmo assim o medo não de foi :( mas obrigada pela arientaçao :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lohana, como vais ? Por que medo ??? Como disse, o procedimento é simples, rápido e sem maiores cuidados. Se realizado por um profissional competente e experiente, tu não sentirás absolutamente nada ! Até porque as mulheres possuem a uretra mais espaçada do que a dos homens. Já recebi depoimento aqui, neste humilde espaço, de que alguma jovem havia passado pelo procedimento sem sentir o desconforto do refluxo urinário. A recuperação é rápida, você tem alta já no dia seguinte e só deve tomar alguns cuidados, como não abaixar-se, não fazer esforço nem carregar pesos. No mais, é só confiar em DEUS e ter paciência pois é tudo bem seguro ! Assim que você puder, após passar pelo procedimento, gostaria que retornasse a este humilde espaço para dar-nos seu depoimento e conclusão, ok ? estarei torcendo por ti ! Tudo já deu certo ! Abração !

      Excluir
  19. Passei pelo mesmo procedimento no dia 27/08/13 e senti exatamente os mesmos sintomas e foram realizados os mesmos procedimentos médicos. Estou ainda com o duplo J mas lendo já fiquei mais tranquila para ir fazer a retirada. Obrigada! Deus abençoe por compartilhar informações tão importantes.

    ResponderExcluir
  20. Olá, Vania, como estás ? Espero que bem melhor ! Pois é, os três (03) primeiros dias são os mais chatinhos, devido ao refluxo urinário do uso do catéter duplo J, já que sente-se aquela pressão em forma de dor bem chatinha, que passa logo após as primeiras 72 (setenta e duas) horas. Fora isso, é aguardar pois passa bem rápido e a vitória é certa ! Assim que estiver 100% recuperada, em podendo, por gentileza, volte ao nosso humilde espaço virtual e compartilhe o restante de sua experiência, ok ? Fico por aqui, desejando-te uma ótima recuperação e uma nova vida após a retirada do duplo J ! Abração Que DEUS te abençoe mais e mais !

    ResponderExcluir
  21. Passei pelo mesmo procedimento, só que na primeira vez que fui fazer a cirurgia a laser, não conseguiu quebrar o cálculo pois estava demasiadamente inflamado o local, então coloquei o Catéter Duplo J e no dia seguinte, fui para casa, senti fortes dores em casa e voltei a ser internado, tomando analgésicos,tive alta novamente e passei quase um Mês para retornar a nova cirurgia, desta vez o médico coneguiu com o laser eliminar o cálculo, tive alta senti dores apenas quando urinava depois da cirurgia o que é normal, ainda estou com o Catéter duplo J que deverei retirar nos próximos dias, graças a Deus deu tudo certo!
    07/09/2013 fiz a cirurgia com o Dr. Luciano Vital Urologista em Feira de Santana Bahia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que estejas melhor ! Fico contente com isto ! Realmente os cálculos renais são um infortúnio em nossas vidas. Mas, graças a DEUS, existem esta técnica a laser e bons profissionais para executá-lo. Agora, fique atento para não gerar mais cálculos: busque acompanhamento de um nefrologista, a fim de levantar informações sobre a geração destes cálculos, podendo ser de origem orgânica. Abraços !

      Excluir
  22. olá Carlinhos. estava pesquisando sobre litotripsia (iria fazer amanhã) e descobri vc. afinal, o q vc acha ou sabe sobre/ foi constatada uma pedra de 0,06 mm no rim esquerdo. morro de medo até pelo que li a respeito. fico pensando em deixar que saia sozinha mas bebo pouca agua. li sobre um suplemento alimentar NQI que dizem pode dissolver a pedra. já ouviu algo a respeito. obrigada. Leylane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leylane, bom dia ! O que os médicos dizem é que cálculos de até 6 mm podem ser expelidos naturalmente, ao ingerir-se bastante água. No entanto, sabemos bem das crises renais para que estes cálculos sejam expelidos: isso se deve à migração dentro do sistema urinário (em especial, os rins e ureteres). Particularmente prefiro não esperar as crises renais (isso é minha opinião) pois são muito cruéis. Sobre o NQI, eu mesmo levantei informações a respeito, ligando eu até mesmo para o laboratório e falando diretamente com o técnico responsável. As informações que me passaram foram a de que o produto dissolve os cálculos, ainda que o mesmo não tenha sido desenvolvido para este fim. Contudo, imagine só um cálculo renal de dimensões relevantes, com crises renais prestes a se manifestarem: eu mesmo não conseguiria aguardar os efeitos do produto ! Não posso afirmar que funciona ou que não funciona, não cheguei a usar nem por duas (02) semanas, fui logo para a cirurgia, procedimento este que sabia resolver de imediato meu problema. Cheguei, inclusive, a levar informações impressas sobre o produto para meu urologista, Dr. José Augusto, que prontamente as recebeu. No mais, sinceramente, se tiver tempo para testar o NQI, faça. Se seu caso está já causando-lhe desconfortos consideráveis, recomendo-lhe buscar auxílio médico. Por gentileza, se possível, mantenha-me informado sobre a evolução de seu caso. Melhoras. Grande abraço !

      Excluir
  23. Fiz a cirurgia a laser no dia 19/08/13 e a retirada do cateter no dia 26/08/13, as vezes sinto umas fisgadas no rim sera que isso é normal, vc tb sentiu isso, estou preocupado.
    Tb quero deixar aqui meu agradecimento a vc Carlinho, pois foi através deste blog que descobri a CALREN e so tenho elogios a fazer sobre o Hospital e seus funcionários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alex, bom dia ! Perdoe-me a longa espera para receber meu feedback: muito trabalho e pouco tempo ! Vamos direto ao assunto: sobre as fisgadas, é normal, sim ! Durante algumas semanas (pode ser até por alguns poucos meses) você ainda sentirá alguns destes sintomas mesmo, isso é normal. Além deste sintoma, você deve reparar que, quando acabar de urinar e sair do local, uma pequena quantidade de urina pode ainda sair sem que você perceba: isso também é normal. Eu mesmo passei um período de certo desconforto, quando urinava (até em ambientes públicos) e, sem mais nem menos, encontrava-me com certa quantidade de urina ainda escorrendo por minhas pernas (seria cômico não fosse constrangedor). Depois de certo tempo, normalizou. Isso se deve ao fato de o canal urinário ter sofrido repentina expansão, ao introduzir-se os equipamentos para a cirurgia a laser. Os músculos acabam por ficar um pouco flácidos, perdendo temporariamente o que se chama de tônus muscular. Mas isso é assim mesmo e volta ao normal em pouco tempo, não se preocupe. A respeito do CALREN, sinceramente, custo a acreditar que exista um estabelecimento que possua a mesma estrutura, técnica, dedicação e profissionalismo que lá ! Inclusive, estou até procurando por um plano de saúde que cubra absolutamente TODOS os procedimentos que eventualmente eu possa voltar a precisar. No mais, aconselho-te a buscar acompanhamento de um nefrologista, para saber se a geração de seus cálculos não seria de origem orgânica, de acordo com seu metabolismo e alimentação. Alex, fico por aqui. Em precisando de alguma humilde ajuda futura, cá estarei. Um grande abraço e comemore sua vida nova, sem cálculos !

      Excluir
  24. Olá colega de experiencias, passei por esta mesma cirurgia ontem 25/10/2013, já estou em casa curtindo 02 jotas duplo, um em cada canal da ureter. Estou sentindo aquelas dores horríveis e aguardando as 72 horas esperadas para receber o alívio inicial. Cheguei em casa cheio de dúvidas, preocupações e questionamentos, mais agora estou mais tranquilo por constatei através das duas informações que não fui nem serei o único.(Israel Baia) .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, colega ! Tudo bem ? pois é, muito estranho o fato de implantarem em ti dois (02) duplo J simultaneamente: se com apenas um, sentimos as terríveis dores, quanto mais com dois ! Sinceramente, não entendi exatamente qual a necessidade da colocação de ambos ao mesmo tempo... Seu médico informou-lhe o quê, exatamente ? Não havia a possibilidade de inserir-se apenas um catéter por vez ? No meu caso, eu também possuía dois (02) cálculos renais, um em cada rim. Ainda assim, devido à recuperação (dores devido ao uso do duplo J), meu urologista realizou um procedimento por vez, poupando-me sofrimento demasiado. Aliás, ele mesmo disse-me não poder usar dois (02) duplo J simultaneamente. Recomendo-te buscar maiores informações, ok ? Mas não se espante: siga o que seu medico recomendou. Apenas te oriento a perguntar a ele o porquê do uso uso simultâneo. Se puderes, mantenha-me informado sobre tal questão, certo ? Melhoras e abraço !

      Excluir
  25. Isso que é esclarecimento, parabêns!!!!! Att. Clayds

    ResponderExcluir
  26. Obrigado, Clayds ! A intenção é exatamente a de ajudar a esclarecer dúvidas e a fornecer informações mais expressivas, já que raramente temos acesso a este tipo de conteúdo. Um grande abraço !

    ResponderExcluir
  27. Muito obrigado por compartilhar essas informações, como ja sofre mais de 20 vezes com isso e nunca fiz cirurgia acho que chegou a hora, o bom é que agora sei tudo que eu precisava e o mal que sou um pastel e estou morrendo de medo kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Juan, como estás, meu camarada ? Agradeço pela visita ao meu humilde blog ! Rapaz, eu também fiquei muito receoso antes dos procedimentos, principalmente porque não havia informações referentes na internet nem sequer alguém que pudesse orientar-me. Mas podes ir tranqüilo, que tudo sucederá bem ! Leia os depoimentos dos amigos que me deram a honra de tê-los comigo, sobre os procedimentos, principalmente de quem passou por eles: mais um reforço e mais motivos para acreditar que tudo ficará bem ! Confie em DEUS primeiramente ! É tudo bem rápido, desde o procedimento em si até a recuperação. O maior problema mesmo é a tensão, a ansiedade e o receio: isso é o que verdadeiramente nos faz sofrer. Mas vá numa boa, sem 'grilos' ! Depois você me fala como foi, ok ? Em precisando, cá estou ! Grande abraço e melhoras !

      Excluir
  28. minha mãe ta com esse problema a dela he de 4mm...ela ta sentindo muita dor, mas se for pelo sus nunca vai conseguir fazer a cirurgia..o pior he q aqui em goiania he 15 mil so a cirurgia, sem contar o preço do apartamento ou enfermaria depois. Não sei o q fazer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Natalia, fico triste em saber que sua mamãe sofre também com este mal. Fica aqui minha solidariedade a ambas. Todavia, sabes dizer-me se existe algum hospital que realize este procedimento gratuitamente, pelo próprio SUS, com agendamento não muito demorado ? Algum conhecido seu ou da família não teria acesso a alguém que pudesse ajudá-las ? Bom, se vocês pudessem vir ao Rio de Janeiro, ficar na casa de algum familiar, parente ou amigo, já seria de grande ajuda pois estariam bem próximos do CALREN. Existiria esta possibilidade ? Se sim, acredito que o demais DEUS vos abençoaria de conseguirem atendimento dentro das vossas possibilidades junto ao CALREN, através da sensibilização e humanidade prestadas a mim e a mais alguns amigos que por aqui passaram. De qualquer forma, estarei orando por vocês e sei que tudo dará certo e que ficarão bem ! Se precisarem, é só chamarem por aqui, ok ? Grande abraço e melhoras extremas !

      Excluir
  29. Olha estou passando por isso e é a pior dor que ja tive na vida, toda vez que urino sinto uma dor gigantesca de colica . Espero que passe em 72 horas. Pois fsz 24 horas e to com muita dor. Do rim a bexiga sinto desconforto e um medo de tomar agua por causa da dor depois. Obrigado pelo seu relato ta me ajudando a passar por isso.

    ResponderExcluir
  30. Rafael, solidarizo-me a ti pelo estado e condição atual. Porém, como citei em meu depoimento, conforme você mesmo o leu, esta dor/cólica/pressão na altura do rim operado é assim mesmo: passa após as primeiras 72 horas a contar do término de cirurgia. Não se desespere nem perca o ânimo pois sua vida será outra depois que retirar o catéter ! Podes crer nisso ! Falo por experiência própria e qualquer outro amigo que tenha passado por este procedimento e também por aqui, pode atestar o quê digo ! Não fique com receio de beber água nem com medo de urinar: isso apenas dificulta sua recuperação ! Deixe fluir normalmente pois nosso cérebro é capaz de até mesmo potencializar uma sensação ou até fazer-nos acreditar que estamos sentindo algo, mesmo não estando ! Vai por mim: creia em DEUS, confie n'Ele, seja forte, acredite numa nova vida que se iniciará, ao término de todos os procedimentos ! Conte comigo pois estou orando a DEUS por ti ! Fique firme e não se desespere, não perca o foco no fim do tratamento, rapaz ! Não vou nem dizer que via dar certo pois JÁ DEU CERTO ! Basta apenas ter um pouquinho só de paciência, apenas isso ! Então, um dia já passou: faltam apenas 48 horas, ou seja, dois dias ! Isso passa rapidinho e as cólicas vão diminuindo à medida que o tempo vai se passando ! Mande-me notícias sobre seu estado, se possível, ok ? Excelentes melhoras a ti, meu caro ! Grande abraço e que DEUS te abençoe !

    ResponderExcluir
  31. Muito boaaa iniciativa ...Meu nome e Aline tenho 28 anos..faz dois dias que fiz a cirurgia a laser estava com muito medo..nao cheguei a ter crises fortes renais ..mas o medo de te-las me fez fazer a cirurgia..ainda no primeiro dia no hospital estava com muita colica a enfermeira disse p tomar muita agua e ajudou muuitoo ..pq doi bem menos arde um pouco p fazer xixi..mas eh beem suportaveel..so minhas pernas parecem um pouco dormentes acredito q seja a anestesia ..mas esta tranquilo ..nao vejo a hora de melhorar isso e voltar minha vida normal..sair trabalhar etc.. assim q passar tudo Isso volto p falar como foi..DEUS ABENÇOE VCS..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aline! E aí, como estás atualmente? Perdoe-me a demora excessiva no feedback mas tive problemas com meu login. Então, se for para passar pelas terríveis e temíveis crises renais, em havendo-se a possibilidade de procedimento que as impeça, não penso duas vezes: opto na hora! Sim, beber bastante água ajuda bastante, sim. Sobre a ardência, o Pyridium seria uma medicação recomendada, desde que avaliada e prescrita pelo seu médico. Pelo tempo, acredito estar já 100% recuperada e cm sua vida já retomada ao normal: isso é magnífico realmente! Retorne e conte-nos sua experiência assim que puderes, tudo bem? Grande abraço, Aline!

      Excluir
  32. estou sofrendo com essas cólicas e não tenho condições nenhuma para realizar uma cirurgia pois pelo sus não tem nenhum hospital disponivel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, como estás atualmente? Espero que melhor. Bem, como eu disse à amiga Daniela (logo abaixo), se estás no Rio de Janeiro, ore a DEUS e tente marcar uma consulta no CALREN. Infelizmente, não posso ajudar-te mais além de orar a DEUS por ti e ficar na torcida para que tudo dê certo. Tente agendar uma consulta pelo menos. Se precisares, estarei aqui, tudo bem? mantenha-me informado, se possível. Extremas melhoras e grande abraço!

      Excluir
  33. estou com calculo renal nos rins estou com muitas cólicas e pelo sus é difícil uma cirurgia eu estou desesperada pois não tenho condições de pagar uma cirurgia qual o método sem cortes para as pessoas que não t
    em condições

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniela, como vai? Espero que melhor. Peço-te perdão pela demora em meu feedback mas tive problemas com meu login. Então, eu também, na ocasião, não tinha condições mínimas de passar por tais procedimentos, até que DEUS, pela Sua infinita misericórdia, e usando-se de seres humanos incríveis, possibilitou-me passar pelos tais. Pelo SUS, realmente, é desanimador. Ouvi dizer que em São Paulo haveria um hospital público que possui esta especialidade, mas não sei dizer-te qual é e se, de fato, assim o existe. Se estás no Rio de Janeiro, recomendo-te pedir a DEUS e ir até o CALREN, como citei anteriormente. Quem sabe DEUS não tome um caminho em tua vida e sensibilize a alguém, assim como fez para comigo? Vá até lá, tente uma consulta. Dê-me notícias assim que possível, ok? Estarei orando a DEUS por ti: tudo ficará bem! Acredite e confie! Melhoras plenas e grande abraço! Se precisares, cá estou!

      Excluir
  34. Obrigado Carlinho,
    sou William Guillens,fiz o mesmo procedimento que voce e passei exatamente por tudo que voce relatou,com apénas diferença na escolha da anestesia que no meu caso os médicos resolveram fazer anestesia geral.. Enfim com tudo fico mais comfortavel em saber que às dores que estou sentido agora. E devido a refluxo e vão passar.. Na primeira cirurhia qur fiz em novembro no rim direito nao tive esse problema com dor.mas no rim esquerdo Já faz 30 horas que operei e urinar ta sendo totalmente doloroso. Mas agora sei vai passar ...obrigado e parabens pela iniciativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, William, como estás? Perdoe-me pela imensa demora em retornar-te mas estava com problemas em meu login. Bom, acredito que, pelo tempo, já estejas completamente são. Fico contente ao saber que obtiveste sucesso em tua primeira cirurgia. Agora, após estes procedimentos, busques o auxílio de um nefrologista para verificar se teu problema na geração de cálculos renais não se dá devido a algum eventual distúrbio metabólico, como o meu caso. Isso já te nortearia quanto à tua dieta, entende? Bem, espero ter ajudado de algum forma. Caso precise, dentro de minhas humildes e modestas limitações, conte comigo! Dê-me notícias, ok? Grande abraço!

      Excluir
  35. Carlinhos, olá, muito obrigada de todo coraçao pela sua generosidade, paciencia e doaçao e nos participar, orientar, sobre algo q vc passou e q tantas pessoas passam, Eu infelizmente, estou nesse grupo, já fiz 2 LITOTRIPSIA e a pedra náo quebrou nadika, já fui algumas vezes p/ o PS de hospitais com a terrivel cólica renal....Estou com uma pedra de 11mm....e agora vou fazer a cirugia a laser, ADOREI seu depoimento, É uma super aula, a mais completa q encontrei na internet. DEUS abençoe vc e sua familia, muita saúde e muita luz...
    desejo q mais pessoas possam existir como vc, com seu coraçao imenso e tanta boa vontade em ajudar pessoas.DESEJO q vc e nem mais ninguém passem por esse sofrimento terrivel. abraço...Cydinha Hirata- Campinas SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cydnha! Tudo bem? espero que estejas melhor e até sã dos indesejáveis cálculos renais! Peço-te perdão pela demora em meu feedback a ti mas minha rotina ne sempre me concede tempo suficiente. Todavia, quero agradecer-te de coração por prestigiar-nos com tua nobre presença neste humilde espaço! Então, nem sempre a LECO apresenta os resultados desejados, além de apresentar certos riscos. Fico contente ao saber que passarás pelo procedimento a laser: tu verás como é rápido e eficaz. Agradeço pelos elogios ao meu humilde depoimento, embora reconheça eu que não seja merecedor pois meu objetivo único é o de que cada vez mais pessoas que sofrem com os temíveis cálculos renais cheguem ao conhecimento deste tratamento a laser e como o mesmo funciona. A intenção é a de minimizar e até mesmo extinguir o sofrimento ou o prolongar deste. Agradeço pelossinceros votos de felicidade e de bênçãos divinas, os quais desejo-te a ti e a todos os teus em dobro! Sinta-se à vontade para retornar e contar-nos tua experiência e libertação, querida! És sempre mui bem-vinda! Melhoras breves e plenas a ti! Um grande abraço!

      Excluir
  36. obrigada também gostei muito dessas informações porque também tenho cálculo no rim esquedo e calculose no ureter de 0,9mm e fiz uma cirurgia para retirada + o médico não conseguiu retirar a pedra pq meu canal urinario estava muito estreito e foi introduzido um duplo j e após 30 dias vou retornar para a retirada do cateter e vê se ele vai conseguir retirar a pedra.

    ResponderExcluir
  37. Agradecido, orlandiavieira02, pelos elogios ao meu humilde depoimento. Desde já, desejo-te toda uma recuperação plena, com muita saúde e o livramento deste incômodo. Assim que estiveres já sanado a esta pendência, por gentileza, retorne a este pequenino espaço e compartilhe conosco tua experiência. Um grande abraço! Que DEUS seja contigo!

    ResponderExcluir
  38. Acabai de voltar do procedimento, mas antes de ir já havia lido tudo aqui. O que ajudou muito. Realmente a gente apaga e não vê nem sente nada na hora. Fiquei de ontem(data da cirurgia), além do duplo J uma sonda. Como não urinava por esforço próprio e sim pela sonda, tive aquelas dores mencionadas do refluxo, mas nada que não fosse suportável, aliás estava medicado o tempo todo, o que ajudou a amenizar. O que senti mesmo foi quando a enfermeira tirou a sonda, mas é muito rápido. Agora estou com aquela queimação ao urinar, que não deve durar muito. Vou marcar retorno com o médio e depois a retirada do duplo J. Agradeço a você Carlinhos e aos outros que também postaram aqui como foi. Espero que ocorra tudo tranquilamente e depois também procurarei um Nefrologista. Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Giba, tenho fé e certeza de que tudo será um sucesso! Fiques firme e tenhas também esta certeza! Fico muito contente ao saber que o início dos procedimentos se deu de forma bem legal, com poucos inconvenientes. A ardência (queimação) ao urinar é normal, logo que retira-se a sonda. Não atente exatamente para o período em que sente certo incômodo com o uso do duplo J, mas que isso tudo passa tão rapidamente, principalmente com a sensação de se estar livre dele. Tudo dará certo, creia! E, caso desejes, retorne para dar-nos teu depoimento, tudo bem? Grande abraço e super melhoras!

      Excluir
  39. Boa tarde Carlinhos. Li seu depoimento, muito esclarecedor, Parabéns!
    Tbm estou com dois cálculos renais um de 7mm e um de 9mm em cada um dos rins. Pesquisei sobre esse procedimento que é a Litotripsia Extracorpórea. Na Europa, ela foi banida pelos médicos urologistas, pois a mesma causa diabetes e outras coisas. Seu médico disse alguma coisa sobre isso? Vale o risco? Eu tbm vou precisar de fazer a operação...Se tiver tempo me responda. Obrigado, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Brasil, ainda executa-se a LECO (Litotripsia Extra Corpórea). Meu urologista deixou-me bem à vontade quanto a escolha do procedimento, embora tenha deixado-me completamente informado dos riscos da LECO. Em minha opinião modesta, a LECO deveria ser banida do território brasileiro e o procedimento a laser deveria ser disponibilizado pelo SUS, de forma gratuita, mas apenas com profissionais comprovadamente competentes. Perdoe-me pela imensa demora em te retornar: muito trabalho e tempo escasso. Porém, jamais deixarei de dar um feedback aos amigos visitantes e companheiros desta que nos é por comum infelizmente: os cálculos renais. Tenho certeza e fé em DEUS de que tudo sucederá da melhor forma possível, acredites! Deixo um grande abraço e o convite a retornares a este humilde espaço quando quiseres! Até breve!

      Excluir
  40. eu fui curada por Jesus Cristo,tenho 20 anos e sofri bastante com infecção da bexiga e depois pedra no rim,eu não fiz cirurgia e convivia com essa dor sempre que não tomava agua,nesta segunda fui pra igreja e Jesus usou uma pessoa pra me curar,eu tava com bastante dor nesse dia,ele passou oleo ungido no dedo,foi direto com a mão na pedra,depois q ele tirou a mão não senti mais dor,o Médico dos médicos me curou,eu vi o pozinho da pedra no xixi.Deus abençoe que Jesus possa estar usando a mão de alguem pra curar vcs desse mal,como fez comigo ou até usando a mão do médico.

    ResponderExcluir
  41. Amém, minha querida Karine! Também sou cristão, graças a DEUS: que bom, não é mesmo? Então, li teu depoimento, realmente um depoimento de fé e de superação. Entretanto, como trata-se de uma temática voltada para comprovações científicas (o que não significa que DEUS não tenha poder para agir nas mais diversas causas), com um público/seguidores/visitantes bastante variado (respeitando eu às mais diversas fés, doutrinas e filosofias ou ideologias), seria muito interessante realizar exames que atestassem cientificamente a cura, o que não colocaria em xeque/dúvidas o poder de DEUS, mas tão somente serviria de ainda mais motivo para aumentar a fé de muitos. Bom, sinta-se à vontade. Fico contente com teu depoimento. Um grande abraço! E que DEUS te abençoe!

    ResponderExcluir
  42. ola carlinhos cara como vc me deixou mais calmo
    queria ti fazer uma pergunta . Ontem fiz a retirada do duplo j no consultório sem anestesia meu duplo j era preso por um fio que saia para fora onde o medico só puxou e ele saiu rapidamente só um desconforto na hora mas já passou. Minha pergunta é estou com dor no rim hoje passei a noite com dores isso é normal ?

    ResponderExcluir
  43. Olá, leonardobtu! Tudo bem? Como vais? Então, como eu citei em meu humilde post, a questão de deixar-se uma cordinha para o lado de fora do pênis a fim de puxar-se para a retirada do duplo J é uma técnica a qual eu, como paciente, não curto, não, confesso. Comigo mesmo, meu urologista não fez assim, além da retirada ter sido feito à base de sedativo, o que não me permitiu nenhum tipo de desconforto. Bom, sobre você estar ainda sentindo dores no rim que sofreu o procedimento, julgo estranho pois, pelo menos comigo, não senti nenhum tipo de dor nem de desconforto. Procure levantar esta informação junto a teu urologista e saber se isso pode ser devido ao duplo J ter sido puxado pela tal cordinha. Eu mesmo não senti nenhum desconforto, muito menos dor, após o preocedimento de retirada do cateter. Muito pelo contrário, urinei feito um menino, à vontade, por quase uns 3 minutos seguidos. E que alívio, ah! Poder urinar normalmente, sem dores, sem interrupções, naturalmente! Essa questão do cateter ser preso a uma cordinha, soa-me como uma forma não onerosa ao profissional e/ou ao hospital de realizar tal procedimento. Sem este dispositivo, o procedimento é o cirúrgico, nos mesmos moldes da cirurgia a laser, ou seja, com aplicação de sedação e todo um aparato cirúrgico e profissional para efetuar-se tal procedimento. Isso me soa mais como uma forma mais simples, não trabalhosa e sem custos para o hospital. Mas eu apenas levanto esta questão em forma de dúvidas, ok? Não estou afirmando que seja, já que não sou médico, apenas paciente. Mas julgo muito estranho, isso, confesso. Contudo, procures se informar. Quando puderes, por gentileza, retorne e conte-nos tua experiência. Grande abraço e obrigado por frequentar este humilde e modesto espaço. Saúde!

    ResponderExcluir
  44. Oi Carlinhos, blz? meu nome é Cristiano e vou resumir o que me aconteceu. Em novembro tive uma colica renal fortíssima, fui parar no ps. Pedra no ureter direito fui internado para a colocaçao do duplo j , o qual nao foi feito pois o médico achou que estava muito inflamado e ao inves disso me deixou com uma sonda uretral uma semana e que depois passaria o duplo j. Essa sonda atrapalha demais e vc. fica sem urinar por vontade propria, a urina sai sozinha para um coletor. Bem depois de uma semana coloquei o Dj. Os médicos nao encontraram a pedra que me causou tanto sofrimento, fiquei um mês e meio com o duplo j e no meu caso incomodou um pouco. Além do refluxo uma dorzinha nos rins e nos testículos e antes da retirada fiquei com cistite, devido ao tempo de permanencia no corpo. Retirei o Dj em janeiro ddesse ano e realmente nao senti quase nada o problema veio depois. As dores nos rins e testiculos se intensificaram e exames e mais exames depois descobriu-se uma estenose no ureter próximo a bexiga que estava fechando aa passagem daa urina pra bexiga. Bem coloquei outro duplo j para tentar resolver a estenose. Fiquei mais 2 meses com isso aqui me incomodando, tive uma uretrite e retirei esse duplo j na segunda dia 15/09/2014. Dessa vez nao foi tao tranquilo! pra urinar ardeu demais e o pior é que depois de 4 dias as dores renais e nos testiculos continuam. Sei que vc passou por outro procedimento mas gostaria de saber se é normal sentir essas dores após a retirada desse cateter?! Meu médico disse que a estenose tinha sido sanada no dia da retirada, mas estou preocupadíssimo com isso e me parece que as dores estao piores. Desde ja agradeço por qualquer informaçao que possa me dar. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiano, muito boa noite! Peço-te perdão pela excessiva demora nos feedbacks. Mas vamos lá: Acredito que tenham te posto o duplo J sem o procedimento da cirurgia a laser na esperança de que o(s) cálculo(s) pudesse(m) sair naturalmente, através da micção. Podem ocorrer infecções (cistites, uretrites) devido a longos períodos de permanência dos cateteres em nosso organismo. Há possibilidades de pequenas e incômodas dores logo após a retirada do catéter, sim. Foi assim comigo, fiquei alguns dias com algumas dores bem brandas mas incômodas depois de retirar o duplo J. Além disso, percebi que, por uns dois (02) meses aproximadamente, eu acabava de urinar, vestia-me mas, depois de certo tempo (minutos depois da micção) um pouquinho de urina ainda saía, como se eu não tivesse urinado o suficiente, o que acabava por molhar-me um pouco, bem incômodo, eu até evitava sair de casa durante este período. Atribuo este fenômeno ao fato de o tônus do esfíncter da uretra, já na porção peniana, ainda estar em recuperação de um relaxamento prolongado, devido ao uso do duplo J. Você precisa certificar-se de que o(s) cálculo(s) realmente foram expelidos, através de uma ultrassonografia das vias urinárias. Ela pode descartar ou confirmar (espero que não seja esta hipótese) a presença de calculose (as pedras). Não te espantes nem te atemorizes, basta ter fé, confiança e procurar atendimento médico urológico logo, ok? Desejo-te melhoras breves e plenas, aguardando teu retorno para que nos mantenha informado sobre teu estado de saúde. Confies, tudo dará certo, tudo isso passará, e assim foi para comigo. Abraços! E que DEUS te abençoe!

      Excluir
  45. Boa Noite. Seus Comentarios Sao Esclarecedores Obrigada Mesmo. Fiz O Meu Procedimento No Dia 13/10 E Muito Desconfortavel Mesmo O Uso Do Cateter Sem Contar Com As NauseasA Falta De Apetite Aff To Uma Gralha Do Tanto Que Imagreci. Moro Em Brasilia E Fiz Meu Procedimento No Hospital Urologico Com Doutor Eduardo Muito Bom.E Normal A Falta De Apetite? E Meu Medico Pediu Ums Exames Antes Para Retirar O Cateter. Muito agradecida

    ResponderExcluir
  46. Boa noite! Perdoe-me a longa demora no feedback. Bom, no meu caso especificamente, não senti falta de apetite mas também não possuía o mesmo como antes. A presença do duplo J é incômoda mesmo, é fato. Depois de sua retirada, as coisas voltam ao normal, afinal, trata-se de um corpo estranho dentro de nosso organismo. O mais recomendável é passar pelos exames mesmo e aguardar os resultados, mas sem preocupações quanto a algo estar errado, tudo bem? Confiança, fé e certeza de que tudo não passa de uma fase, isso é fundamental. Aguardo notícias, ok? Abraços e melhores breves e plenas.

    ResponderExcluir